Categorias
Editorial

Fundamentalismos bons

Por Gustavo Martins-Coelho

O Satoshi Kanazawa é um fundamentalista. Apesar da reminiscência oriental do nome, o Satoshi vive em Londres, onde lecciona na prestigiada London School of Economics [1]. E, apesar de ser um fundamentalista, não esteve, até à data, que se saiba, envolvido em nenhum atentado terrorista. Porque há fundamentalismos bons.

O Satoshi é um fundamentalista científico. Ele vai explicar-nos o que é isso do fundamentalismo científico e por que precisamos de que os cientistas sejam todos fundamentalistas já de seguida, na sua nova coluna, «O Fundamentalista Científico» [2], que será o repositório das suas publicações entre 2008 e 2011 na coluna homónima da revista «Psychology Today» [3].

«O Fundamentalista Científico» alternará, a partir de hoje, com o «Transporte Humano» [4] do Jarrett, passando a coluna da Ana [5] a ser publicada ao Sábado, em alternância com as «Crónicas Altitude» [6] do Hélder, que passam a ser publicadas quinzenalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *