Categorias
Mil Palavras

Eficiência energética dos meios de transporte

Por Gustavo Martins-Coelho

Eficiencia Energetica

No eixo das ordenadas, encontram-se os modos de transporte de passageiros comuns: pedonal, ferroviário, rodoviário e aéreo; individual e colectivo.

No eixo das abcissas, encontra-se a quantidade de energia, medida em megajoules, necessária para fazer deslocar um passageiro pela distância dum quilómetro. No caso dos veículos que podem transportar mais do que um passageiro, a dimensão da barra traduz a energia consumida para transportar um passageiro, tendo em conta a ocupação média dos veículos desse modo de transporte. Na mesma barra, a linha tracejada a amarelo reflecte a energia que seria necessária se essa ocupação média fosse de cem por cento (isto é, se cada veículo circulasse, hipoteticamente, sempre com a sua capacidade máxima totalmente preenchida).

O veículo energeticamente mais eficiente (e, portanto, mais amigo do ambiente) é a bicicleta. O táxi é o veículo com a maior pegada ecológica; mesmo mais do que os suspeitos habituais — o carro particular e o avião. Curiosamente, um táxi completamente cheio consome menos energia do que um carro particular igualmente cheio. Indubitavelmente, as longas distâncias são cobertas de forma mais eficiente de comboio do que de avião.

Os dados utilizados na construção deste gráfico provêm do estudo: «Sustainable Transport and Public Policy» [1].

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *