Categorias
Consultório da Ria

O sangue

Por Carlos Lima

O sangue é um tecido vivo. Compõe-se duma parte líquida — o plasma —, constituída por água, sais, vitaminas e factores de coagulação, na qual estão misturadas as partes sólidas. As células sanguíneas são os glóbulos vermelhos, ou eritrócitos, os glóbulos brancos, ou leucócitos, e as plaquetas. Uma simples gota de sangue contém 250 milhões de células. É formado e renovado na medula óssea.

O sangue tem como função transportar oxigénio, nutrientes, hormonas e outros produtos necessários à vida das células, bem como dióxido de carbono e outros produtos para excreção.

O plasma é um líquido amarelo claro, que representa 66% do volume total de sangue. Ele é constituído por 90% de água, onde se encontram dissolvidos proteínas, açúcares, gorduras e sais minerais. Através do plasma circulam, por exemplo, elementos nutritivos necessários à vida das células.

Os glóbulos vermelhos ou eritrócitos têm a particularidade de serem elásticos e deformáveis, permitindo-lhes passar dentro dos pequenos vasos sanguíneos. Contêm hemoglobina, que lhes permite exercer as suas funções: transportar o oxigénio dos pulmões [1] para as células de todo o organismo e eliminar o dióxido de carbono das células, transportando-o para os pulmões [1].

Um adulto possui em média 25.000 milhões de glóbulos vermelhos, que vivem, em média, 120 dias.

Os leucócitos, ou glóbulos brancos, existem em muito menor número do que os glóbulos vermelhos. Existem cinco tipos e possuem formas e funções diversas, ligadas à defesa do organismo contra a presença de elementos estranhos, como, por exemplo, as bactérias e os vírus.

As plaquetas são as células mais pequenas do sangue e desempenham um papel muito importante na coagulação sanguínea, ou seja, são fundamentais para parar uma hemorragia ou sangramento.

Existem quatro grupos de sangue: os grupos 0, A, B e AB — com variação possível do factor Rh, que pode ser positivo ou negativo. O grupo 0 é o dador universal, ou seja, pode doar a todos os grupos; o grupo AB é o receptor universal, ou seja, pode receber de todos os outros grupos. O grupo mais comum em Portugal é o grupo A, o de 46% dos indivíduos, seguido do Grupo 0, o de 42% da população.

As anemias são doenças caracterizadas pela baixa concentração de hemoglobina no sangue. Podem ser causadas por hemorragias intensas, pela destruição acelerada dos glóbulos vermelhos, ou pela produção insuficiente ou de formas deficientes destes na medula óssea.

A hemofilia é resultado duma deficiência genética dalgum desses factores da coagulação. As pessoas com hemofilia têm a coagulação do sangue lenta e sangramentos excessivos. O sangramento nas articulações pode levar a alterações incapacitantes.

A leucemia é o cancro que afecta os glóbulos brancos (leucócitos). Como há vários tipos de glóbulos brancos, há também diferentes tipos de leucemias.

A dádiva de sangue é um modo importante de assegurar o fornecimento de sangue aos hospitais, para estes poderem socorrer quem dele precisa. O sangue colhido é diferenciado pelos seus componentes (plasma, glóbulos vermelhos e plaquetas), para suprir as diferentes deficiências de que os indivíduos possam padecer.

 Ajude… Seja solidário…

 Saúde!

26 comentários a “O sangue”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *