Categorias
Consultório da Ria

O potássio

Por Carlos Lima

O potássio é um dos minerais [1] presentes no corpo humano e desenvolve grande parte da sua função dentro da célula. Deriva do latim Kalium e, por essa razão, é representado pela letra capa. Desempenha um papel importante no relaxamento muscular logo após a contracção e na condução do impulso nervoso. Em conjunto com o sódio [2], ajuda no controlo dos líquidos corporais dentro da célula e na regulação do pH dos líquidos extracelulares.

O nível normal de potássio no sangue varia entre 3,8 e 5 mEq/l. Níveis alterados têm efeitos prejudiciais sobre as funções neuromusculares, particularmente no músculo cardíaco (por isso é utilizado na injeção letal, para provocar a paragem cardíaca dos condenados à pena de morte).

Os níveis sanguíneos são regulados pelas hormonas das glândulas supra-renais [3], principalmente pela aldosterona. Quando o nível de potássio no sangue é elevado, é libertada mais aldosterona e mais potássio é eliminado pela urina; quando é baixo, diminui a secreção de aldosterona e o potássio é retido. A importância do rim [4] para a regulação do potássio fica demonstrada pelo doente renal em diálise, no qual a concentração de potássio no sangue pode atingir rapidamente o nível tóxico e levar a paragem cardíaca, pelo que lhe é exigido um controlo muito rigoroso da ingestão de potássio na alimentação.

A baixa de potássio no sangue, ou hipocalemia, pode ser resultado e má absorção intestinal, devido a vómitos, diarreia, alimentação rica em sódio e problemas renais. A pessoa pode sentir cãibras, fadiga, paralisia flácida, vómitos, confusão mental e alterações do funcionamento cardíaco, visíveis no eletrocardiograma.

Um nível elevado de potássio, ou hipercalemia, deve-se geralmente ao mau funcionamento do rim ou ao uso de medicamentos que retêm o potássio. As principais manifestações são irritabilidade, ansiedade, cãibras abdominais, diarreia e fraqueza muscular, principalmente das pernas. Pode levar à morte, por paragem cardíaca. Nos casos de acidente com destruição de grandes áreas corporais ou queimaduras graves, pode dar-se um aumento repentino do potássio, sem que o rim tenha tempo de equilibrar os níveis e isso pode levar a paragem cardíaca.

O potássio está presente em praticamente todos os alimentos e raramente há necessidade de suplementação. Para a pessoa com rins saudáveis, o excesso é eliminado pela urina; para a pessoa com o doenças renais, há que controlar a alimentação, de forma a evitar os excessos, pois podem ser fatais. Hoje em dia, existe no mercado cloreto de potássio para substituir o sal comum, ajudando o doente com hipertensão arterial a controlar melhor a sua tensão arterial.

Saúde!

2 comentários a “O potássio”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *