Categorias
Mil Palavras

O mapa da rede frequente do Porto

Por Gustavo Martins-Coelho

2014120100

O Jarrett [1] tem insistido na importância dos mapas da rede frequente [2, 3, 4]. Ora, no Porto, tal mapa não existe (e, na minha opinião, não existe sequer um bom mapa tradicional da rede), de modo que decidi avançar eu com uma proposta. A imagem representa, portanto, a rede frequente Andante [5], para já com dois operadores apenas — comboios [6] e metro [7]. Os autocarros virão a seu tempo (até porque são mais difíceis de desenhar, por causa dos sentidos únicos).

Observando o mapa, salta-me à vista uma certa redundância entre as linhas de metro e de comboio, entre Campanhã e Rio Tinto. Pergunto-me se seria mesmo necessário ter construído a linha F, ou se poderíamos ter resolvido o problema aumentando a frequência dos comboios e colocando autocarros — também frequentes — a ligar as estações de Contumil e Rio Tinto aos locais servidos pela linha de metro.

Esta é, portanto, uma primeira versão do mapa da rede frequente, a respeito da qual sugestões e comentários são bem-vindos, com o objectivo de melhorar o conceito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *