Categorias
Dias Passados

Os nomes da Judite

Por Gustavo Martins-Coelho

Quando eu era pobre, não tinha TVCabo [1]. Agora, já nem isso posso não ter, porque a TVCabo deixou de existir. Quer dizer, não deixou de existir; mudou de nome. Foi como o «Cara chapada», que mudou de canal e passou a «Contra-informação», mas com a mesma filosofia. A TVCabo já vai no terceiro ou quarto nome. Eu não consigo acompanhar o ritmo destas mudanças de nome.

Ainda sou do tempo em que os Smurfs se chamava Estrumpfes. E gostava mais. Se o original é francófono, por que é que tem de ir a terras anglófonas para chegar a Portugal?

Tenho as minhas limitações com a mudança de nomes. Para mim, a PT ainda se chama TLP.

TVCabo deixou de ser TVCabo e passou a chamar-se Zon, que é um nome muito mais informativo — uma pessoa ouve Zon e pensa imediatamente em televisão por cabo. Mas não ficou feliz com isso. Agora, passou a chamar-se Nos, que é suposto pronunciar-se como se fosse uma noz, mas, como não tem acento, na realidade vão todos nus.

Wikipédia diz que o Albarran se dedicou a negócios pouco claros [2]. E não é que é mesmo aldrabã [3]?

Agora, não se pode dizer «negócios escuros»; é politicamente incorrecto [4].

Quem vejo muito pela televisão, mesmo sem ver muita televisão [3], é a Judite de Sousa.

A Judite de Sousa troca o erre pelo dê. Indigna-me que ninguém repare. Creio que, se alguém tivesse reparado, não a deixariam continuar a apresentar o telejornal. Bem sei que o jornal da TVI não é tele-, mas o telejornal é mais do que o nome dum programa: é um conceito.

Em modo juditiano, dir-se-ia que a Judite de Sousa tdoca o ede pelo dê. Indigna-me que ninguém depadeCdeio que, se alguém tivesse depadado, não a deixadiam continuad a apdesentad o telejodnal. Bem sei que o jodnal da TVI não é tele-, mas o telejodnal é mais do que o nome dum pdogdama: é um conceito.

3 comentários a “Os nomes da Judite”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *