Categorias
O Fundamentalista Científico

Por que é que os rapazes e as raparigas preferem brinquedos diferentes?

Por Satoshi Kanazawa [a]

Por todo o mundo, rapazes e raparigas preferem brincar com diferentes tipos de brinquedos. Os meninos geralmente gostam de brincar com carros e camiões, enquanto as meninas geralmente preferem brincar com bonecas. Por quê? A tradicional explicação sociológica é que meninos e meninas são educados e encorajados a brincar com diferentes tipos de brinquedos pelos pais, pelos colegas, e pela «sociedade». Há, contudo, cada vez mais dados científicos que sugerem que as preferências de brinquedos de meninos e meninas podem ter uma origem biológica.

Em 2002, Gerianne M. Alexander, da Texas A&M University e Melissa Hines, da City University em Londres, surpreenderam o mundo científico, mostrando que os macacos apresentavam a mesma divergência por sexo, na preferência por brinquedos, típica dos seres humanos. Num estudo incrivelmente elegante, publicado na revista Evolution and Human Behavior, Alexander e Hines deram dois brinquedos tipicamente masculinos (uma bola e um carro da polícia), dois brinquedos tipicamente femininos (uma boneca de peluche e um trem de cozinha) e dois brinquedos neutros (um livro ilustrado e um cão de peluche) a 44 macacos machos e a 44 fêmeas. De seguida, avaliaram a preferência dos macacos por cada brinquedo, medindo quanto tempo os animais passaram com cada um. Os dados demonstraram que os macacos do sexo masculino apresentaram significativamente maior interesse pelos brinquedos masculinos e os macacos do sexo feminino apresentaram significativamente maior interesse pelos brinquedos femininos. Os dois sexos não diferiram na sua preferência pelos brinquedos neutros.

O artigo de Alexander e Hines contém uma imagem maravilhosa dum macaco fêmea a realizar uma inspeção anogenital (examinando a área genital da boneca, na tentativa de determinar se é macho ou fêmea), como faria uma rapariga, e um macaco macho a empurrar o carro da polícia para trás e para a frente, como faria um rapaz. Se a preferência pelos brinquedos, por parte das crianças, fosse em grande parte formada através da socialização de género, como os sociólogos tradicionais afirmam, em que os pais dão brinquedos «adequados ao género», diferentes para os meninos e para as meninas, como poderiam estes macacos macho e fêmea ter as mesmas preferências que as crianças humanas? Eles nunca foram educados por seres humanos e nunca tinham visto estes brinquedos antes na vida. No entanto, não só os macacos macho e fêmea mostraram preferência sexual idêntica em relação aos brinquedos, mas também a forma como brincaram com eles também foi idêntica à forma como fariam os rapazes e as raparigas.

Por muito engenhoso e espectacular que o estudo inicial de Alexander e Hines fosse, ele permaneceu sozinho na literatura científica durante algum tempo. Todas as novas descobertas científicas devem ser replicadas, para que haja a certeza de que os resultados são genuínos e generalizáveis. Bem, demorou seis anos, mas a descoberta inicial foi replicada.

Num artigo na Hormones and Behavior, Janice M. Hassett, Erin R. Siebert e Kim Wallen, da Emory University, replicaram as preferências sexuais relativamente aos brinquedos entre os membros doutra espécie de primatas (os macacos rhesus). O estudo destes investigadores mostra que, quando lhes é dada a escolha entre «brinquedos com rodas» tipicamente masculinos (como uma carroça, um camião ou um carro) e «brinquedos de peluche» tipicamente femininos (como o Ursinho Puff, Raggedy Ann, e um roberto em forma de coala), os macacos rhesus macho mostram uma preferência forte e significativa pelos brinquedos masculinos. Os macacos rhesus fêmea mostram uma preferência por brinquedos femininos, mas a diferença na sua preferência não é estatisticamente significativa.

Nós ainda não sabemos exactamente por que os machos de diferentes espécies de primatas preferem brinquedos com rodas, ou por que as fêmeas de diferentes espécies de primatas preferem brinquedos de peluche e outros bonecos (excepto pela sua vaga semelhança com um bebé, do qual as mulheres estão evolutivamente programadas para cuidar). No entanto, é cada vez menos provável que a «socialização de género» seja a razão pela qual meninos e meninas preferem brinquedos diferentes e cada vez mais provável que haja alguma razão genética, hormonal ou biológica para as diferenças sexuais observadas na preferência pelos brinquedos.


Nota:

a: Este artigo foi traduzido do original [1] pelo editor chefe (n. do T.).

Um comentário a “Por que é que os rapazes e as raparigas preferem brinquedos diferentes?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *