Categorias
Consultório da Ria

O sódio

Por Carlos Lima

O sódio é um sal mineral inorgânico, muito importante para a regulação dos líquidos corporais, em particular da água [1], necessário para a condução do impulso nervoso [2] e para a contracção muscular [3] e é abundante na composição do osso [4].

Ele está presente em todos os líquidos corporais, dentro e fora da célula [5], mas é muito mais abundante fora da célula e no sangue [6]. O sódio pode ser introduzido no corpo através dos alimentos e bebidas, nomeadamente o sal de cozinha, ou cloreto de sódio, e pode ser perdido pelo suor e pela urina.

O sódio e a água estão de tal forma associados que, para onde um vai, o outro também vai, através dum processo chamado osmose, que visa gerar equilíbrio das concentrações de sódio dos dois lados duma membrana. Como a membrana celular não deixa entrar facilmente o sódio, quando há um aumento do sódio fora da célula, dá-se uma saída de água da célula, ficando a célula com falta de água, ou desidratada.

Também no rim [7], a regulação da água é feita por osmose, ou seja, é filtrado pelo rim muito mais líquido do que aquele que é eliminado pela urina. Acontece que a acção dalgumas hormonas [8], nomeadamente a aldosterona (libertada pelas glândulas supra-renais [9]), a hormona antidiurética (libertada pela hipófise [10]) e peptídeo natriurético auricular (libertado pelo coração [11]), vai influenciar a reabsorção da água, com ajuda da absorção ou eliminação de sódio.

A perda de sódio pode ocorrer nos casos de transpiração excessiva, vómitos, diarreia, queimaduras e toma de diuréticos (medicamentos para urinar mais). Um nível de sódio baixo no sangue, conhecido por hiponatremia, pode conduzir a fraqueza muscular, tonturas, dor de cabeça, baixa da tensão arterial, baixa do ritmo cardíaco. Nos casos de perda grave, ou muito acentuada, gera-se confusão mental e coma.

A presença de muito sódio no sangue, ou hipernatremia, pode estar associada à perda excessiva de água, ou ao consumo excessivo de sal. Conduz a sensação de sede intensa, edema ou inchaço, fadiga, desconforto, agitação e coma.

Um doente hipertenso, ou seja, com a tensão arterial alta, tem de regular a quantidade de sal que consome, pois, como vimos, a presença de sódio influencia negativamente o controlo dessa hipertensão. O doente diabético, com o valor do açúcar no sangue elevado, também altera e influencia as concentrações de líquidos no sangue, porque a elevada concentração de açúcar na urina aumenta a quantidade de água eliminada pela urina; daí o doente diabético descompensado sentir muita sede e urinar muito.

Beber água ajuda a manter a saúde e a manter o equilíbrio dos líquidos corporais. O organismo tem muitos e bons mecanismos para manter o seu equilíbrio, mas precisa da nossa ajuda voluntária.

Saúde!

7 comentários a “O sódio”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *