Categorias
Transporte Humano

Spokane: um mapa da rede muito claro

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho A Spokane Transit (Washington, EUA) tem um novo mapa da rede que é um dos mais claros que já vi. Ele não só separa cuidadosamente as linhas frequentes das infrequentes [2], mas também apresenta os casos em que as linhas infrequentes se combinam para formar […]

Categorias
Transporte Humano

O fim da linha circular de Londres

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho Uma das linhas circulares mais conhecidas do mundo deixou de existir em 2009. A Circle Line [2] do metro de Londres, que desde há muito atraía os turistas pela sua simplicidade, mas atormentava os operadores pela falta de descanso, passou a ter a forma dum […]

Categorias
Transporte Humano

Sobre linhas circulares

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho O On Transport [2] tem um bom artigo sobre o Detroit People Mover [3], uma circular que liga uma série de grandes pontos de interesse e actividades no centro de Detroit. No meu último artigo [4], eu argumentava que os serviços restritos no centro das […]

Categorias
Transporte Humano

O problema das linhas curtas no centro das cidades

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho Um equívoco comum sobre o centro das cidades é que se podem fazer grandes coisas com pequenas linhas que apenas circulam no centro da cidade. O problema destas linhas é que elas poupam tempo ao cliente apenas se forem muito, muito frequentes. Este é um […]

Categorias
Transporte Humano

Espaçamento entre paragens: o risco de ter vários padrões

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho Num artigo recente sobre o espaçamento entre paragens [2], citei uma eloquente defesa de paragens muito próximas, com base nas necessidades das pessoas com mobilidade reduzida. Esta visão está, infelizmente, em contraponto com a necessidade de afastar as paragens tanto quanto possível, para aumentar a […]

Categorias
Transporte Humano

Discussão da semana: o impacto de aumentar o espaçamento entre paragens

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho Afastar as paragens de autocarro produz variados benefícios em termos de velocidade e até frequência, como já discuti aqui [2, 3]. O Zef Wagner, do Portland Transport [4], apresentou recentemente um argumento semelhante [5] no contexto de Portland. O artigo e a maioria dos comentários […]

Categorias
Transporte Humano

O espaçamento entre paragens e estações

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho A feia, mas essencial, luta sobre o espaçamento entre paragens ou estações consecutivas numa linha de transporte colectivo é uma área em que há uma grande diferença na prática entre operadores norte-americanos e australianos, por razões que nunca foram me explicadas como algo que não […]

Categorias
Transporte Humano

O que faz um bom jogo de planeamento?

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho As pessoas aprendem mais fazendo do que ouvindo, de modo que a discussão pública dos diversos assuntos está cada vez orientada mais para simulações de vários tipos, que podem ser chamadas de jogos de planeamento. Um jogo de planeamento é um exercício interactivo que permite […]

Categorias
Transporte Humano

Os números das linhas fazem alguma diferença?

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho Alguém quer saber como as linhas dum sistema de transporte colectivo são numeradas? Dois leitores, um dos quais um antigo colega meu, dizem que não. Eles responderam ao esquema de numeração de linhas [2] proposto pela LANTA em Allentown-Bethlehem, na Pensilvânia, que até faz uma […]

Categorias
Transporte Humano

A numeração das linhas: fetiche de perfeccionistas ou mensagem crucial?

Por Jarrett Walker Traduzido do original [1] por Gustavo Martins-Coelho Um leitor enviou recentemente [2] uma excelente explicação sobre o sistema de numeração das linha de Aix-la-Chapelle, na Alemanha; e depois perguntou, fatalmente: Como atribuem os profissionais números às linhas? A resposta é: da mesma forma que os amadores fazem, quando desenham as suas redes […]